Academia Friburguense de Letras prestigia inauguração do monumento "A Pátria"


O Tiro de Guerra 01-010 de Nova Friburgo comemorou 107 anos de fundação no dia 28 de agosto e para celebrar a data, foi programado um grande evento esportivo, com passeio ciclístico, caminhada, corrida de 5km e corrida de 10km. A solenidade militar contou com a presença de diversas autoridades, durante a qual foi realizada a entrega de certificados aos militares do TG e personalidades amigas da instituição, além da inauguração do monumento "A Pátria", do artista plástico friburguense Felga de Moraes. A obra faz referência ao escritor e poeta Olavo Bilac, o patrono do serviço militar. O poeta foi o responsável pela criação também da letra do Hino à Bandeira, inicialmente criado para circulação na capital federal da época (o Rio de Janeiro), e mais tarde sendo adotado em todo o Brasil. Em 1907 foi eleito "príncipe dos poetas brasileiros", pela revista Fon-Fon. Bilac, autor de alguns dos mais populares poemas brasileiros, é considerado o mais importante de nossos poetas parnasianos.
A Pátria não é a raça, não é o meio, não é o conjunto dos aparelhos econômicos e políticos: é o idioma criado ou herdado pelo povo.
Os acadêmicos Alberto Abib Lima Wermelinger e George dos Santos Pacheco , da Academia Friburguense de Letras estiveram presentes ao evento. Bilac é patrono da cadeira número 31 da instituição.

"A Pátria"

"Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!
Criança! não verás nenhum país como este!
Olha que céu! que mar! que rios! que floresta!
A Natureza, aqui, perpetuamente em festa,

É um seio de mãe a transbordar carinhos.
Vê que vida há no chão! vê que vida há nos ninhos,
Que se balançam no ar, entre os ramos inquietos!
Vê que luz, que calor, que multidão de insetos!

Vê que grande extensão de matas, onde impera
Fecunda e luminosa, a eterna primavera!
Boa terra! jamais negou a quem trabalha
O pão que mata a fome, o teto que agasalha...

Quem com seu suor a fecunda e umedece,
vê pago o seu esforço, e é feliz, e enriquece!
Criança! não verás país nenhum como este:
Imita na grandeza a terra em que nasceste!"
 
Olavo Bilac

Nenhum comentário:

Postar um comentário